A importância de um nome

A Instituição Beneficente “A Luz Divina” foi fundada em 1º de setembro de 1956 por Rubens Waldemar Rigon, seu primeiro presidente.

Mas ela não surgiu com esse nome, antes chamava-se apenas “Centro Espírita A Luz Divina”.

Humberto João Rigon, irmão do fundador e segundo presidente da Instituição, em uma entrevista no ano de 2005 relembrou como foi essa mudança:

“Em 1960, em uma reunião de diretoria, o Rubens montou a chapa: ele como presidente, não lembro se Manuel Casado ou José de Martino como vice-presidente e eu, Humberto Rigon, como Primeiro-Secretário.

Foi quando meu irmão disse que precisávamos propor um estatuto e registrar formalmente a Casa. Eu achava que o nome deveria mudar, acreditava ser muito batido  “Centro Espírita A Luz Divina”, mas não conseguia pensar em nenhum outro. Ficamos um bom tempo refletindo sobre o nome.

De repente o Rubens, mediunizado, bate na mesa e cumprimenta a todos como Pai João. Ele informa que Pai Itajubá queria falar. Então todos ficaram em silêncio. Pai Itajubá cumprimenta a todos e diz: “Por que tanta discussão? A Casa passa a chamar Instituição Beneficente “A Luz Divina”!”

Contando assim, hoje, eu até me emociono. Ninguém até então pensara naquela denominação, ninguém! Naquela época era difícil, mas nós conseguimos fazer o registro!”

E foi assim que Pai Itajubá cunhou o nome da nossa amada Instituição Beneficente “A Luz Divina” que, como bem destacou a “A Revista 50 Anos” de 2006, já no nome revela a sua vocação: “auxiliar, com alimento, remédio, roupa e palavra que edifica, o irmão que a procura”.

Pai Itajubá

O índio Itajubá é um dos quatro mentores de “A Luz Divina”.

O pouco que se sabe de Itajubá é que nascera em Portugal, onde trabalhava nos rios e nas matas.

Reencarnou no Brasil, na fronteira entre São Paulo e Minas Gerais. Seus pais eram índios e como tal foi criado. Dedicava-se a lidar com plantas. Daí o seu interesse, na Espiritualidade, em indicar aos encarnados enfermos medicamentos fitoterápicos.

É conhecido pelo nome que recebeu quando era índio. O significado do nome Itajubá é “água que cai das pedras”.

Em 1960, em reunião de diretoria, foram intuídos, através do Espírito de Itajubá, a dar o nome de Instituição Beneficente “A Luz Divina”.

Comentar

Print your seu lugar